Eu tenho saudade de tantas coisas boas e tantas coisas vãs. Por isso descrevo, anoto tudo, assim completo o meu álbum mágico da felicidade...

quinta-feira, 15 de maio de 2008

Fios.

A vontade que deu olhá-la ali cortando os cabelos foi de juntar todos aqueles fios espalhados pelo chão e juntá-los e guardá-los junto a mim, só pra lembrar dela quando eu sentir um pouco de saudade e daí sentir o perfume dos cabelos dela, pra lembrar o momento que estive com ela e pra confirmar que ter apenas o sentimento não me basta... quero ela sólida, viva, e de cabelos ao vento como sempre a vi. E aqueles olhos... ah, aqueles verdes me matam.





[Dedicado...]

10 Expressão(ões):

O Som e o Sentido disse...

amor assim é bem demais.

julio de castro disse...

hum... certo, vou ligar para ela.

Bruna Barros disse...

aqueles olhos me matam rambém.

=D

Bruna Barros disse...

*também

Jorge Cerqueira disse...

se eu tivesse um blog escreveria sobre o filme que vi :) tentaria criticá-lo etc :)
olha a musica que ouço enquanto digito pra vc ler "eu faço amor e samba até amanhecer". boa música :) chico é flu but he didn't got the flu :P

• Kika • disse...

"Mas eu desconfio que a única pessoa livre, realmente livre, é aquela que não tem medo do ridículo"

és livre ?

^^

beijoooo broto! =*

Ôni disse...

Sim, onirê!! =D

Hm, minha transcedência foi muito boa. Espero que ter transcedências as faça realizarem-se. Com esforço da minha parte, calro. Já virei quenga velha na arte de viver. ;D

Ôni disse...

PS: Nenhum olho me mata no momento. Acho. =P

Lua Durand disse...

concordo com oni, nenhum me mata no momento.

guardar cabelo é sempre bom, tenho alguns fios por aqui, de alguém que me deixou saudades.

um cheiro branca.

julio Melo disse...

nossa, adorei seu blog
seu texto é mto bom

parabns